Connect with us

Competitivo

Brasil Gaming House é a campeã do Circuito Sul-americano de Overwatch!

Na noite de ontem (24) depois de uma partida sensacional contra a Keep Gaming, a BGH se sagrou campeã do Circuito Sul-americano de Overwatch.

Em uma das melhores partidas que o cenário brasileiro de Overwatch já pôde presenciar, o time que irá representar a seleção brasileira na Copa Mundial fez bonito e protagonizou uma virada histórica para vencer a série por 3-2.

Depois de perder os dois primeiros mapas (King’s Row e Oásis), jogados de forma praticamente perfeita pela Keep Gaming, a BGH reagiu e acabou ganhando os três seguintes e levando mais um campeonato.

O jogo teve narração em português com comentários do Tonello e foi transmitido pelo Twitch oficial do campeonato e também pelo YouTube do Vecet, contando com um total de quase 1.000 espectadores, um número muito expressivo e que significa muito para o cenário sul-americano.

Mapa 1: King’s Row

Com o nível altíssimo que já é esperado de uma partida entre as duas potências brasileiras no Overwatch, agora também na América Latina, BGH e Keep fizeram um jogo digno do tamanho da representação de ambas equipes.

Tomando a dianteira, a Keep avançou muito bem no primeiro mapa, King’s Row, levando a carga até o final. Mesmo feito realizado pela BGH. Na terceira rodada, porém, a Keep protegeu muito bem o Ponto A, impedindo que a rival conseguisse conquistá-lo.

No ataque, a Keep foi feroz e eficaz, realizando um excelente trabalho em equipe para conseguir o zoneamento e levar a primeira partida da série. O posicionamento da Tracer do Nitro e o Soldado do Ole inspirado acabaram fazendo muita diferença.

Fazia muito tempo que a BGH não perdia um único mapa e o feito da Keep já estava sendo louvado até então.

Mapa 2: Oásis

O segundo mapa foi Oásis. Um mapa de controle muito bem dominado pela Brasil Gaming House que tem um excelente desempenho com a Pharah do Murizz e a Mercy do Kolero. No entanto, Ole e Wings também não ficam pra trás.

Conseguindo fazer 1-0 na Universidade, tudo indicava que a BGH havia se encontrado no jogo, mas a Keep parecia mais focada e acabou levando os outros três, todos em disputas acirradas e protegidos por bom trabalho das equipes.

A Pharah do Ole, algumas ultimates cruciais do Wings para trazer o time de volta às lutas, o zoneamento do Fastie e Honorato sempre implacável com a sua D.Va, não foram suficiente para ofuscar o desequilíbrio das bombas eletromagnéticas da Tracer do Nitro, que praticamente sozinho defendeu o ponto no quarto mapa da partida. Possibilitando que a Keep voltasse para a briga. Mapa 3: Gibraltar

O terceiro mapa foi crucial para o decorrer e o resultado final da série como um todo. Tendo vencido os dois primeiros, a Keep voltou com tudo e com a mesma pujança dos mapas anteriores.

No ataque foram até além do segundo ponto mas não entregaram a carga faltando pouco para chegarem ao terceiro ponto, muito bem defendido pelo time da BGH, que se viu obrigado a mudar o Liko de D.Va para Genji, deixando o tanque para Murizz.

Nem mesmo as bombas eletromagnéticas do Nitro foram o suficiente para fazer com que a Keep fosse até o final do percurso, embora tenha protagonizado jogadas espetaculares!

A troca do triplo DPS por uma composição com Liko de Genji e Murizz de D.Va basicamente mudou o curso da série.

A Keep vinha fazendo um excelente trabalho de segurar a BGH e administrar as ultimates. Mesmo com apenas duas habilidades supremas, contra três da Keep no último push para sair do segundo ponto, a Brasil Gaming house conseguiu levar na prorrogação e empurrou até o fim, reagindo na série.

Além do Alemão do Lúcio, que chegou a protagonizar um abate triplo, o Genji do Liko se mostrou mais afiado do que nunca e o jogador finalmente acordou e empolgou a BGH que começava a crescer na série. Mapa 4: Hanamura

BGH e Keep protagonizaram em Hanamura uma partida digna de final. As equipes lutaram 6 rodadas até que uma delas saísse vencedora por 6-5.

Só este mapa durou quase 20 minutos de lutas acirradas, disputadas, e jogadas maravilhosas de se assistir. A partida empolgou tanto os jogadores e os casters como todos que estavam assistindo.

Basicamente as equipes foram trocando pontos com Ole se posicionando muito bem de Soldado novamente, Liko limpando tudo com sua lâmina do Dragão, os tanques segurando o time e os suportes fazendo diferença.

Diversas vezes era comum ver o Wings ou o Alemão pegarem abates cruciais para as fights. Alemão, aliás, que chegou a jogar de Soldado em uma das rodadas quando Liko estava de Sombra na defesa.

No fim das contas, a BGH conseguiu defender o último ponto do mapa quando a Keep tinha já pouco tempo e nada pôde fazer, empatando a série em 2-2.

Mapa 5: Ílios

No último mapa da série, também de controle, a Brasil Gaming House já estava acordada e tinha voltado para o jogo. Os seis atletas foram cruciais para o trabalho de zoneamento e administração de ultimates para levar os três mapas e fazer 3-0.

Aparentemente abatida, depois de ter deixado a vitória escapar nos mapas anteriores, a Keep não teve forças para aguentar a pressão de uma BGH aguerrida e muito eficaz.

Soberana no mapa, a equipe que representará o Brasil fez bonito, anulou a adversária e acabou se sagrando a campeão do Circuito Sul-americano de Overwatch.

O destaque do mapa talvez também venha de uma jogada do Liko, de Genji, contra a Widowmaker do Nitro nas Ruínas. Prato cheio para quem estava acompanhando a partida.

Manutenção da Hegemonia

Soberana no cenário brasileiro, e agora também na América Latina, a Brasil Gaming House mostrou que tem muito potencial e que os jogadores estão cada vez mais entrosados e empenhados em manter a hegemonia do time.

Para nós, fica o orgulho de poder assistir uma partida onde duas equipes mostraram um nível altíssimo de qualidade, se equiparando ou até superando o que vimos nas etapas da Copa até o momento.

E é claro, fica a expectativa de uma Copa do Mundo muito boa para nossa seleção, que mostra cada vez mais que irá fazer jus ao que a Brasil Gaming House conquistou até o momento e que irá lutar para uma posição lá em cima entre as melhores seleções do mundo.

Aqueles que não puderam assistir, o canal do time disponibilizou 5 vídeos, um para cada mapa da série, no YouTube.

Continue acompanhando o cenário e os jogos dos times brasileiros, vendo como o cenário vem crescendo cada vez mais e com nível cada vez mais alto e séries disputadas.

Para saber quais campeonatos estão rolando e onde assistir, acompanhe também nossa série semanal do cenário competitivo no Brasil. Entre também no discord do Overwatch Brasil através do link: http://discord.me/overwatchbrasil

ESCUTE NOSSO PODCAST

Advertisement

últimas notícias

News Categories

Must See

Advertisement

More in Competitivo